Vídeos

Como definir metas e objetivos de marketing?

Karine Borges
Escrito por Karine Borges em 7 de maio de 2021

Um planejamento tem como base os objetivos de marketing e metas da equipe. Como planejar sem saber o que se quer alcançar, não é mesmo? Nesse vídeo eu falo sobre duas metodologias que utilizo em meus projetos que são muito úteis para gerar clareza sobre o que se pretende alcançar e também para medir esse alcance durante e implementação.

Se você tem dificuldades com planejamento, acredito que esse vídeo pode ajudar: 3 elementos para tornar o planejamento de marketing mais eficiente.

 

Metodologia OKR – Objectives and Key Results

Essa metodologia é uma forma de compartilhar seus objetivos de marketing entre todas as equipes envolvidas no projeto, seja o atendimento, vendas, marketing… E porque ela é importante? Porque ela entende que todos fazem parte e devem estar comprometidos com os resultados gerais do negócio.   

Ao definir um objetivo estratégico de marketing, cada equipe tem uma parcela de responsabilidade. É importante ter clareza sobre como cada um vai contribuir para a realização desse objetivo. 

A metodologia OKR tem como princípio desenvolver objetivos claros, simples e mensuráveis – essa parte é extremamente importante. Ela propõe dividir o seu grande objetivo em metas menores. Por exemplo: se eu quero que uma marca se torne autoridade no mercado dela, posso pensar em um número de inscritos que quero alcançar com a newsletter para mensurar meus resultados. 

 

Metodologia S.M.A.R.T

Essa metodologia, que também tem a característica de dividir os objetivos em pequenas metas. Implica em alguns parâmetros para criar esses objetivos, de forma a torná-los mais fáceis tanto de se alcançar quanto de mensurar. Vamos pela sigla: 

S (Specific): a meta não pode ser ambígua. Por exemplo: eu quero 10 mil inscritos na newsletter. É diferente de dizer que quero 10 mil conversões: onde? Te topo, meio, fundo? É preciso analisar. 

M (measurable): tem que ser possível medir. Quando eu falo 10 mil, é um número, eu posso acompanhar se estou me aproximando daquele objetivo, se o alcancei de fato.

A (achievable): não adianta eu colocar uma meta que não vou conseguir alcançar dentro do prazo estabelecido. Eu tenho pessoas suficientes para me ajudar a alcançar esse objetivo? Eu tenho recursos financeiros para investir em mídia? Tudo isso deve ser pensado. 

R (relevant): a meta precisa ter relevância dentro do todo, ela precisa fazer sentido no objetivo geral. Podem ser criadas diversos tipos de metas, mas nem todas elas vão impactar diretamente ou assertivamente no seu objetivo global. 

T (timing): traçar um objetivo incluiu o prazo para alcançá-lo. Isso faz com que a empresa se movimente, que a equipe se organize para trabalhar, gerar produtividade e, claro, resultados.  

As duas metodologias ganham força nas suas características quando todos os envolvidos conseguem entender qual é a sua parcela de responsabilidade no processo. Além disso, desenvolver pensamento crítico em como vão conseguir alcançar as metas dentro do tempo disponível e perceberem qual direção é a melhor a ser seguida. 

Gostou desse conteúdo? Que tal continuar seus estudos? Nesse vídeo aqui eu falo sobre 8 formas simples de começar a utilizar automação de Marketing. Confira!

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assista também

Automação de Marketing - 8 formas simples de começar a utilizar

Materiais ricos: Quais tipos de conteúdos podem contribuir para geração e qualificação de leads

Landing page de alta conversão - 5 problemas que você precisa corrigir

Como Fazer Landing Page - 9 Passos da Anatomia de Sucesso

CTA - 4 elementos cruciais para gerar mais conversões.

Blog e Inbound Marketing - Como extrair os melhores resultados do seu blog