Benefícios e Dificuldades de Usar o Inbound Marketing em Startups

Estratégia em Marketing Digital

Benefícios e Dificuldades de Usar o Inbound Marketing em Startups

Karine Borges
Escrito por Karine Borges em 18 de abril de 2016
Assine para receber toda semana na sua caixa de entrada

Mais do que uma newsletter, uma imersão no universo digital

Startups podem crescer bastante se adotarem estratégias de inbound marketing, principalmente aquelas que estão entrando agora no mundo dos negócios e começando a lidar com a concorrência. Além de adequar as necessidades de comunicação, é possível mensurar resultados e integrar as ações ibound com outbound, de forma a complementar ambas.

Mas o que é mesmo Inbound Marketing?

inbound marketing para startups

Inbound marketing é o conjunto de ferramentas e ações para a promoção de uma ideia, produto, serviço ou solução por meio do conteúdo, que pode ser partilhado em blogs, podcasts, newsletters, ebooks, webnars e outras ferramentas. O foco é a experiência do consumidor por meio de informações relevantes e qualidade, a fim de atrair sua atenção e estreitar o relacionamento. Quando for o momento dele fazer a compra, a marca estará mais próxima, aumentando as chances de fechar o negócio.

Uma estratégia de Inbound Marketing segue as seguintes etapas:

  1. Atrair tráfego – trata-se do ponto inicial da estratégia e consiste em gerar tráfego para o site ou blog. Pode ser através de artigos, vídeos, podcasts sobre o segmento que atua. O ideal é utilizar técnicas de search engine optimization (SEO), que utiliza palavras-chaves. Assim, quando um usuário pesquisar as palavras nos buscadores, poderá visualizar a sua postagem.
  2. Converter visitantes em leads – leads são os visitantes prospectados e que ficam próximo por meio de assinatura de newsletter, seguindo a marca nas redes sociais, cadastrados no site ou outra ação que estreita a relação entre ambos;
  3. Converter leads em vendas – leads são clientes em potencial que precisam de um incentivo para comprar. Para isso é importante ter um relacionamento personalizado, que se adequem as necessidades do cliente;
  4. Fidelizar clientes por meio do conteúdo compartilhado – clientes satisfeitos costumam ficar próximos à marca durante anos. O inbound marketing permite saber os gostos dos clientes, o que é ideal para gerar conteúdo que os fará ficar próximos mesmo no pós – venda;
  5. Mensurar resultados e analisar para melhoria contínua – mensurar dados ajuda a direcionar a estratégia, avaliando com precisão a eficiência do que foi aplicado. Vale ressaltar que todo o planejamento baseia-se em métricas tangíveis, que possam viabilizar a correção de eventuais obstáculos no processo de consolidação de sua empresa no mercado.

Resultados mais em conta com menos esforços

Após compreender e absorver o conceito e o que fazer em cada uma das etapas, a startup terá a capacidade de executá-la de maneira correta. Trata-se de um processo natural, que pode ser adequado com o funil de vendas do negócio. Tudo feito sem “interromper o cotidiano do cliente” ou ser inconveniente.

A produção de conteúdo, rico em informações que o consumidor busca, é a chave para uma campanha de inbound marketing eficiente. Sai bem mais em conta do que adotar técnicas de outbound. Estudo conduzido pela Hubspot mostrou que as campanhas inbound podem ser até 65% mais barata. Além disso, a média de ROI (retorno sobre investimento) produzido pelo Inbound Marketing é de 275%.

Táticas de crescimento de sua startup com inbound marketing

Agora vamos destacar algumas táticas/dicas que podem ser adotadas pela startup em sua estratégias, são elas:

1 – Criar incentivos para os usuários que compartilharem o conteúdo. Pode ser um e-book, um vídeo ou podcast que as façam sentir privilegiadas em linkar e recomendar;

2 – Monitore também as mídias sociais para buscar oportunidades de engajamento com clientes, prospects e usuários;

3 – Reúna arquivos e dados do seu negócio e do segmento e apresente de formas mais interessantes como infográficos e vídeos criativos;

4 – Utilize as mídias sociais para se conectar e gerar valor a pessoas formadoras de opinião como jornalistas e blogueiros;

5 – Ofereça uma forma dos clientes de interagir e produzir conteúdo;

6 – Use tags em seus conteúdos compartilhados;

7 – A cada conteúdo, indique outros conteúdos produzidos por você ou que ajudam a explicar o seu conteúdo;

8 – Crie uma lista dos principais influenciadores do seu segmento e publique periodicamente o que elas produzem ou projetos que atuam. A maioria delas não conseguirá resistir e apontará (em forma de link) para a sua lista.

Se você gostou de conhecer o método Inbound Marketing, acredito que também irá gostar do eBook que criei recentemente, acesse abaixo!

ebook_alloweb_ a nova jornada do consumidor

Até o próximo artigo.

Karine Borges

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *